sacolas de sarja, tecido pet, e TNT

sacolas de sarja, tecido pet, e TNT
produção minima de 200 pçs

terça-feira, 21 de abril de 2009

Sacola Ecológica para Festa Infantil - Temas de desenhos animados e História Infantil



SUSTENTABILIDADE
Festa também pode ser ecológicaFestas sempre geram desperdício – com decoração, alimentos ou até no consumo de água e energia. Como assumir uma postura ecológica está mais na moda do que nunca, começam a surgir soluções nessa área para os eventos particulares.

É fashion ser verde, e muitas pessoas querem ser vistas como verdes. Uma festa sustentável é uma boa maneira de mostrar que você tem uma vida que leva em consideração a natureza – observa Helen Thomson.

Helen tem 31 anos e mora em Surrey, no interior da Inglaterra. Ela lançou uma linha de produtos chamada Eco My Party, um sucesso entre festeiros conscientes. A história do empreendimento começou há quatro anos, quando estava preparando o próprio casamento. O sonho da noiva era fazer uma recepção só com produtos biodegradáveis em um campo perto de casa. Mas a ideia enfrentou barreiras: não havia fornecedores especializados no assunto. A iniciativa, então, ficou a cargo da inglesa.

Hoje, a linha é vendida em lojas inglesas e pela internet. Entre os acessórios, estão pratos feitos de fibra de cana-de-açúcar ou plástico que podem ser enterrados em uma composteira. Para a decoração, papel e algodão.

– Adoro saber que ajudo as pessoas a não prejudicar o planeta – diz.

A florista Cristina Pereira, de Porto Alegre, conta que tudo pode ser reaproveitado, sem perder o glamour que qualquer confraternização merece. Ao entrevistar os clientes, Cristina planeja o que pode ser transformado em enfeite. Entre as várias criações em seu currículo, duas merecem destaque: arranjos feitos de ninho de passarinho e temperos de cozinha como lembrancinha.

– Em uma festa no campo, caminhando pelo mato, encontrei muitos ninhos caídos e decorei a mesa – relembra a florista.

Hora de pensar nos preparativos CASAMENTOS
- Utilize espigas de milho para os arranjos.
- Cestas, gamelas, potes de cobre e jarros de leite usados também podem abrigar flores.
- Ninhos de pássaro dão um toque natural à mesa. Mas atenção: só utilize os que encontrar pelo chão.
- É possível retirar o miolo do repolho e preenchê-lo com rosas. O mesmo pode ser feito com pimentões. O restante dos alimentos pode ser consumido.
- Um baú velho pode ser forrado com trigo e servir para guardar os presentes.
- Decore as mesas com temperos de cozinha. Como lembrancinha, dê pacotes recheados com folhas.
- Faça o convite em papel reciclado.
- Prefira cerimônias ao ar livre e durante o dia. Use velas para evitar o consumo de energia excessivo.
- Escolha um cardápio só com alimentos orgânicos.
- Forneça pétalas de rosas secas, em vez de arroz, para os convidados atirarem nos noivos na saída da igreja.
FORMATURAS
- Incentive a turma a guardar copos plásticos durante o ano. Vocês poderão aproveitá-los para a decoração na cerimônia de colação de grau.
- Utilize pratos, copos e talheres biodegradáveis. Depois da festa, é só enterrá-los em alguma composteira. Em poucas semanas, viram adubo.
FESTAS INFANTIS
- Faça lembrancinhas com gravetos.
- Balões de material biodegradável já são sucesso em festas da Inglaterra.
- Utilize mais papel do que outros materiais na decoração.
BALADAS

Na Holanda, foi criada a concepção de balada sustentável: - Molas instaladas debaixo da pista de dança geram energia mecânica. Basta um gerador para transformá-la em energia elétrica.
- Um reservatório de água da chuva abastece os banheiros.
- As paredes são inteiramente forradas com garrafas pet.
- Cata-ventos no teto dispensam o gasto com
ar-condicionado.
ZERO HORA.com Assista a vídeos que mostram como funciona uma balada sustentável acessando www.zerohora.com/blogarpuro

Festa infantil não precisa ser descartável!

Pratos, talheres, copos, toalhas, guardanapos, enfeites, embalagens de doces, saquinhos de lembranças e até as bexigas. Não escapa nada. Tudo é descartável! Será que não existe um jeito mais sustentável de se comemorar o aniversário dos pequenos?!

Tanto se fala em educação ambiental para as crianças, mas aí vêm os pais e passam a idéia de que festa é desperdício mesmo - entregando o fato de serem de uma geração ainda indiferente aos sinais de insatisfação do planeta. Que coisa mais fora de moda...

Sem falar nos brinquedos de plástico que compõem as famosas sacolinhas distribuídas aos convidados mirins no final dos comes e bebes. Puro plástico transformado em brinquedo e trazido da China, depois de ser montado, muitas vezes, por mãozinhas tão mirins quanto as da criança que acabou de apagar a velinha do nono aniversário - e isso sem falar na emissão de carbono para atravessar mares e continentes com bibelôs infantis feitos para durar menos de um dia.

Será que esse tipo de celebração sem link com a realidade do planeta ainda terá espaço por aqui por muito tempo? Imagine o lixo gerado em cada festa infantil! Não importa se a comemoração acontece em buffet, no salão de festas do prédio ou em casa mesmo. Com todo esse arsenal descartável, só o que consigo imaginar é uma montanha de lixo que, na maioria das vezes, sequer é separada para a reciclagem.

Festa de criança pode ser divertida sem apologia ao consumo de descartáveis. Que o diga Hina Patel, uma mãe cansada de patrocinar o que ela chama de “síndrome de festa de plástico” para os seus filhos. Depois de anos freqüentando baladinhas infantis com os pimpolhos, ela viu no problema uma oportunidade de criar um novo negócio e resolveu abrir uma empresa de brindes e acessórios “ecofriendly” para festas de criança.

Assim, Hina foi atrás de fornecedores de brinquedos de madeira certificada, sacolinhas de algodão, pulseirinhas e colares artesanais, cartões de papel reciclado, chaveiros de feltro bordado, lápis de madeira de reflorestamento e muito mais. O nome da empresa diz a que veio: Happy Green Earth. Por aqui, não conheço quem organize festas com esse tipo de cuidado. Você sabe de alguma?

O legal dessa história, para mim, é perceber que dá para festejar de um jeito mais soft para todos. Com criatividade, retalhos de tecido fazem a decoração para o salão e as sacolinhas com balas, língua-de-sogra, apito e miniatura do Batman podem ser substituídas, por exemplo, por uma oficina de arte em que as crianças levam pra casa o que produzem durante a badalação. Em poucas palavras e para resumir o papo: isopor para sustentar o Mickey na parede atrás da mesa do bolo, nem pensar!!!!!

P.S.: Em tempo, depois de pensar em descartar os descartáveis, pode ser interessante também rever os alimentos que compõem o cardápio da meninada...

fonte:
http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/gaiatos/69905_post.shtml

Um comentário:

Fabianne disse...

olá, recebi seu email e vim t fazer uma visitinha
adorei o blog.
bjus